Compare Produtos, Lojas e Preços
Negócios

LanChile - Abr/04

Voltar

LanChile registra faturamento de US$ 111,7 milhões em 2003, com maior demanda e novas rotas

Ao registrar lucro líquido de US$ 83,6 milhões, quase três vezes maior do que o realizado no ano anterior (US$ 30,8 milhões de 2002) a companhia aérea chilena – que acaba de completar 75 anos – viveu, no passado, um dos mais promissores anos de sua história, quando suas receitas apresentaram crescimento de 80%.

De acordo com balanço da LanChile, o quarto trimestre do ano passado foi decisivo para os bons resultados da empresa. O lucro líquido de US$ 35,2 milhões do período é quase o dobro dos US$ 15,5 milhões alcançados entre outubro e dezembro de 2002.

A performance obtida com as vendas também aparece em destaque nos demonstrativos contábeis da companhia, referentes ao último trimestre do ano passado: quando a margem operacional atingiu 8,8%, o que decorreu de uma elevação de 12,6% nas vendas (expansão de 22,8% nas vendas a passageiros e de 20,4% nas operações de carga). A partir desse quadro, a LanChile conseguiu superar o aumento de 8,1% nos custos operacionais, fruto da expansão da capacidade e maior preço dos combustíveis.

Do relatório que acompanha o balanço anual da companhia se conclui que os resultados favoráveis não foram estimulados apenas pela qualidade da gestão financeira. A LanChile continuou a operar guiada pela visão estratégica que privilegia o aprimoramento dos serviços oferecidos a seus usuários. Durante o quarto trimestre de 2003, a companhia incorporou à sua frota destinada ao transporte de passageiros o Boeing 767-300 e seus primeiros aviões Airbus A319 – aeronaves de menor tamanho que permitem à empresa, inclusive, ampliar suas operações nos trajetos mais curtos.

Ainda no último trimestre do ano a LanChile deu novos passos ao disponibilizar um número maior de vôos com destino à Europa, tarefa viabilizada a partir das alianças firmadas com outras empresas aéreas tradicionais que servem aquele continente.

Novas fronteiras

Outra marca do último trimestre de 2003 para a LanChile foi o aumento de 28,7% no tráfego internacional de passageiros, o que acabou compensando a redução, por outro lado, de 4,6% no movimento doméstico. Mesmo assim, o movimento em mercados chave como o Chile manteve-se em recuperação, estímulo gerado pela retomada da economia do país e valorização da moeda local. Com isso foi possível amenizar a queda do segmento doméstico, prejudicado pela retração na demanda registrada nos mercados do Peru e do Equador.

Em resumo, o exercício de 2003 comprova a eficiência da administração da companhia aérea – que durante o ano recebeu seguidos prêmios pela qualidade dos serviços e atendimento aos passageiros. A LanChile também consolida seus resultados através da capacidade de se adaptar às mudanças econômicas, em particular dos países latino americanos e da sua sólida posição financeira, fatores que se tornam fundamentais para que a companhia corresponda ao novo momento de demanda forte e de maior competitividade no setor da aviação comercial.

Mais informações: www.lanchile.com
Nina Marciano Comunicações
Nina Marciano – MTb 10946
Cecília Fazzini – MTb 12491

Voltar