Compare Produtos, Lojas e Preços
Negócios

Turismo: A maior indústria geradora de empregos - Jan/01

Voltar

O mercado turístico investe menos de US$ 100 milhões/ano e tem potencial para arrecadar mais de US$ 5 bilhões em divisas estrangeiras anuais para o Brasil, sendo assim considerado o maior mercado gerador de empregos no país.De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), a indústria de viagens e turismo é hoje considerada como a maior fonte de geração de empregos no mundo. 

Desde a mão-de-obra mais qualificada, em áreas que se utilizam de alta tecnologia (como transportes e comunicações) até as de menor qualificação, tanto no emprego formal quanto no informal, são beneficiadas com o crescimento do mercado do turismo no Brasil e no mundo.

Nosso produtos turísticos têm enorme diversidade e atende a vários ramos de consumo. Além disso, o Brasil dispõe de recursos naturais e culturais extraordinários, sendo assim um de nossos pontos fortes. Possuímos uma fauna e flora invejáveis, um povo cordial e não temos as tradicionais catástrofes naturais como vulcões e terremotos.Também o espírito brasileiro, multicultural, multirracial, hospitaleiro, ecumênico, tolerante, forma um produto - povo brasileiro - desejado pelos turistas, conforme atestam as pesquisas do turismo receptivo. 

Não somente pelo incremento do mercado de turismo no mundo, mas também em função de o governo brasileiro estar apostando no crescimento deste segmento, ele já é hoje e continuará sendo um dos maiores mercados empregadores.Outro ponto forte é a legislação sobre o turismo, que vêm sofrendo constantes modernizações, com eliminação de entraves e aumento de competitividade.Só para se ter uma idéia, em nosso País a atividade está baseada numa Política Nacional de Turismo com diretrizes e estratégias definidas por todos os segmentos do setor. Diversos investimentos, inclusive, vêm sendo realizados desde 1995, como em infra-estrutura básica (Prodetur) e turística (Proecotur). 

Através do Programa Nacional de Municipalização do Turismo (PNMT), que é desenvolvido em parceria com a Organização Mundial de Turismo, nos últimos três anos os 1.650 municípios turísticos brasileiros que vêm investindo na melhoria de seus métodos de gestão, na elaboração de Planos Diretores Municipais, treinamento de mão-de-obra, diversificação de produtos, geração de novos negócios locais, dentre outros.Para alinhavar todos esses pontos positivos, destaca-se o fato de que o Presidente da República entende a atividade como estratégica para a política de empregos do País. 

Na verdade, o turismo é uma grande indústria. Ele emprega mais pessoas do que qualquer outro ramo. Pesquisas revelam que um em cada dez trabalhadores do Brasil atua no turismo.O setor é responsável por cerca de 8,2% das exportações mundiais e representa cerca de 10% do produto interno bruto. O mercado doméstico, marcado em 1998 pela significativa redução das tarifas aéreas, movimentou cerca de 36 milhões de brasileiros que viajaram. 

De fato o quadro não poderia ser mais animador para o universo brasileiro do turismo. Mas há de se convir que um serviço só se sustenta com uma condição básica: a qualidade.Um mercado tão forte e promissor quanto o turismo necessita, hoje, de profissionais competentes e bem preparados. E quem almeja trabalhar neste setor deve saber que não só de belas viagens se faz o turismo.E necessário muita seriedade e dedicação, às vezes em atividades meramente administrativas, mas de fundamental importância para a sustentação do País como pólo turístico. 

Observando o mercado turístico nacional podemos notar um grande avanço e um aumento na indústria turística muito saudável. A concorrência dos produtos turísticos tem aumentado, os preços tem diminuído, a qualidade apresenta melhoras gradativas e o cuidado no tratamento personalizado tem melhorado, o que traz um cenário bastante otimista para este ano! 

Reportagem: Dagmar Sodré Nunes

Voltar