Dicas de Bali

Voltar

Desde que iniciamos os textos sobre Bali, nesta nossa coluna na REVISTA TURISMO, que temos recebido inumeros e-mails de irmãos brasileiros nos questionando sobre os aspectos turisticos nesta fantastica destinação que é a Indonésia.

Assim, neste texto, vamos abordar o tema de uma forma mais ampla, a fim de que os internautas da REVISTA TURISMO tenham uma gama de informações, que os possibilitem a curtirem suas ferias nesta maravilhosa ilha do Oceano Indico.

Inicialmente, como chegar:

Existem vôos regulares, com 4 roteiros diferentes, os mais conhecidos;
1-Via California/Bali(Denpasar)
2-Via Europa/Bali(Denpasar)
3-Via Africa do Sul/Bali(""")
4-Via Calota Polar,Buenos Aires/Nova Zelandia/Sydney/Bali( Denpasar) 

As operadoras do Brasil têm condições de reserva e todos os tramites, em todas as rotas, com indicações de quais as mais rapidas, diretas e mais econômicas.

Informações legais:

O Brasileiro não tem necessidade de visto para entrada na Indonesia, tendo um visto de permanencia de 60 dias. Passado este periodo, há necessidade de voar até um país mais próximo e refazer o visto ou pagar a importância de US$20 ao dia por pessoa.

Terminada estas informações iniciais, passemos ao assunto Bali, propriamente dito.

O custo de vida em Bali é muito barato, como constantemente colocamos em nossos textos a Revista Turismo. Uma boa refeição esta na faixa de US$5.00. Com US$20,00 é banquete.

O aluguel de casa acompanha o mesmo patamar, ou seja, com US$160.00/mes, aluga-se um Jeep fechado, Suzuki-Katana, com ar condicionado, direção hidráulica, um otimo som, etc... O seguro custa US$30.00/mes, contendo tudo.

O dirigir em Bali torna-se complicado nos primeiros dias, única e exclusivamente para se aprender os caminhos, depois o aparentemente complicado torna-se até gostoso, pois o passar de 60Km/hora é rarissimo. O grande inconveniente é a mão inglesa, ao contrário do Brasil, de resto é passeio. Quem não quiser dirigir, contrata um motorista por US$50.00/mês e vai fazer fila de candidatos a vaga. Com US$50.00 se lota o tanque do veiculo.A gasolina é mais barata que água mineral.

A carteira de motorista internacional emitida no Brasil pelo Automovel Club é perfeitamente valida.

"En passant", em Bali, só se toma água mineral ou fervida. O melhor é a cerveja ou refrigerantes, que são fantasticos e bem diferentes daqueles que estamos acostumados.

Quanto a hospedagem e acomodações, tem para todo gosto e preços.
Os famosos hoteis internacionais, cujos precos sempre estão em descompasso com a realidade, com diárias de US$180 até US$500/dia.

Porém em Bali, existem Resorts e Pousadas fantásticas e com preços inacreditáveis. Um boa Pousada com amplo quarto,saleta,cozinha impecavel,moderna,com tudo preparado para se fazer uma boa refeição enm casa, salão de banho,isto mesmo salão, com piso de marmore e o banho de agua quente a ceu aberto,nesta area não há cobertura,eh algo inusitado e fantastico para nos q,por vezes,nossos minusculos banheiros não tem nem a ventilação e aeração compativel. Na saleta há TV, video, telefone, etc.., tudo incluido no custo, com exceção obvio, do telefone.

O preço varia entre US$15 e US$25/dia, com uma permanência mais prolongada, obtém-se um otimo desconto.

Os passeios em Bali são notaveis, fantásticos e inesquecíveis. Existem mapas, livretos, que exacerbam nas informações. Ubud , Candidasa, Monte Agung, são os mais famosos. No Caminho para Ubud, cerca de uma hora e meia de automovel, passa-se por áreas de artesanato de pedra, de madeira e prata com dezenas de lojas. O importante é sempre observar o sitema de "barganha": Uma bela pulseira de prata de US$100 acaba saindo nos finalmentes por US$20 e nos camelôs ou mercados encontra-se o mesmo produto por US$10.

Quando em Bali, o dollar variava na faixa de US$1.00=Rp9500 (rupias a moeda local), é aconselhável ter somente Rupias. Os cartões de credito são aceitos em todo o comércio, contudo nos mercados é sempre bom usar Rupias. Bali é qualhada de maquinas tipo"Caixa Eletronico"aqui conhecidas como ATM, abertos todo dia e noite.

Tecidos, cangas, camisas têm para todo gosto e feitio na faixa de US$5 a US$10. Com a vantagem de se poder criar o desenho próprio e com bordados finos, com monogramas, logos, etc... Recomendamos entrar em contato com a confecção MAD SQUID e HOTTIE( masculino e feminino) que tem os mais belos produtos têxteis e de qualidade inquestionavel. madsquid@hotmail.com pode-se enviar e-mail em portugues ou ingles. 

Escolhe-se o tecido nas centenas de lojas, procura-se um bom costureiro, borda-se e pronto, camisa balinesa personalizada.

É dai que o brasileiro faz as contas e se torna um proeminente homem de negocios em Bali!!! E, por este motivo, se fixa na ilha definitivamente.

Praias, surf, esportes náuticos de uma forma geral, se encontram por toda Bali e os esportes terrestres, da mesma forma. Tudo sempre a custos bem inferiores aqueles praticados internacionalmente.

O Guardian e sua tripulação estarão em Bali ate junho. Assim,s brasileiros que cá vierem poderão, com toda certeza, nos procurar que estaremos a inteira disposição para orienta-los a terem uma inesquecivel estada na ilha.

Ainda existem outros brasileiros, que com toda certeza, terão imenso prazer em estar com nossos irmãos, destacando-se:
1-Luiz Augusto de Souza Leão, propiretario das famosas confecções internacionais MAD SQUID e HOTTIE, que vestem a tripulação do Guardian. madsquid@hotmail.com 
2-Guilherme Gama,proprietario da famosa rede de boutiques MEIDY. Das mais conhecidas em Bali. mailto: guigama@indo.net.id 
3-Mario Murakawa, paulista, com uma fantastica operadora de turismo em Bali, que faz um impecavel receptivo, com direito até a filme profissional de video, surfando as ondas em Bali. mariomurakawa@hotmail.com 

Informacoes complementares;

Sites para se conhecer bem Bali:
www.paradise.com/agencies 
www.balibetter.com 
www.century21bali.com 
www.houseofbali.com 
www.intouchbali.com 
www.viewingstones.com
www.salvadorbali.com 
www.indo.com 

Falar de gente amiga, seguranca, custo de vida baixo, etc. seria sobremodo aguçar a vinda de nuitos brasileiros para Bali.

O balines é um povo trabalhador, simpatico e constantemente prestativo, o que só por tal já nos deixa em situação de estar sempre satisfeito em Bali.

Enfim,tudo em Bali é fantastico,como inumeras vezes colocamos em nossos textos para a REVISTA TURISMO e tendo como palavra maior os slogan da ilha:

- Bali,onde todos os sonhos se tornam realidade!!!

De esta oportunidade a você tambem!!!

Reportagem : João de Albuquerque (O Sombra)

João Francisco Sombra de Albuquerque (O Sombra) viaja com sua família pelo mundo a bordo do veleiro Guardian. Mensalmente ele escreve matérias de suas aventuras para a Revista Turismo. Acompanhe sua Saga!