Turismo no Semi-árido Nordestino - Abr/03

Voltar

Desenvolver a atividade turística no Brasil parece - nos uma meta tangível e bastante coerente com as potencialidades atrativas de nosso país, mas pergunto-me como planejar e desenvolver projetos em uma região carente de infra estrutura e bastante castigada pelo clima.

Citando mais especificamente o estado da Paraíba , na micro região do cariri, no planalto da Borborema próximo a cidade de Campina Grande onde se realiza um dos dez maiores eventos do Brasil conhecido como o "Maior São João do Mundo" observamos o crescimento continuo do nível de amadurecimento da comunidade sobre o Turismo como atividade rentável, geradora de lucros e distribuição de renda. Varias cidades vizinhas conjuntamente com o Sindicato de Hotel Rest e similares, Sebrae, setur - Pb ,setur de Campina Grande, Prefeitura Municipal de Cabaceiras, Pref Municipal de Boqueirão, Pref Municipal de Areia, Faculdade de Turismo de Campina Grande e demais representações civis estão ativos nos processos contínuos de Planejamento sustentável da atividade turística obtendo exitos e alcançando espaços no mercado nacional e internacional.

Analisando o exemplo acima queremos chamar atenção ao leitor de que o Nordeste possui muito mais do que litoral e resort's de padrão mundial, possuímos paisagens das mais variadas uma cultura riquíssima encravada no interior do sertão nordestino, na Paraíba procuramos investir no valor humano como ferramenta de desenvolvimento estratégico, onde o objetivo primordial nesta primeira fase consiste em envolver de forma continua e educativa vários segmentos da sociedade, quem viver verá!

Autor:
Divaildo Bartolomeu de Lima Junior
Empresário , Estudante de Turismo, Direito , colaborador do Sindicato de Hotéis Restaurantes Bares e Similares de Campina Grande e Interior e membro do Conselho Municipal de Turismo de Campina Grande Pb

Voltar