Sazonalidade do Turismo, o que fazer na baixa temporada? - Nov/04

Voltar

Estamos em período de festas e alguns empreendimentos hoteleiros estão satisfeitos com a demanda que lotam suas UHs. Hotéis que estão em cidades praianas recebem turistas que estão em férias até o final do mês de fevereiro, aproveitando também o Carnaval.

E depois? Muitos ficam desanimados por esta fase de baixa temporada, mas é justamente neste período que órgãos públicos, proprietários de hotéis, restaurantes, atrativos e a comunidade, devem colocar em prática a sua criatividade.

Empresários usam de preços promocionais, com descontos de até 40 % em suas diárias para atrair os hóspedes. Mesmo assim, não é o suficiente para ter lucro e conseguir colocar em ordem suas despesas financeiras e manter seu empreendimento.

Uma outra opção é ainda investir em divulgação para todos os brasileiros, já que, de acordo com a Embratur, 2,5% da população viaja para fora do Brasil, uma porcentagem bem baixa para o tamanho do nosso país. Sendo assim, as possibilidades dos turistas freqüentarem a sua cidade é muito maior. Em contrapartida, é possível atrair também os turistas estrangeiros, pois nosso clima tropical é favorável para eles, nosso inverno ainda é ameno perto dos gelados invernos europeus.

As cidades praianas aproveitam este momento de baixa para dar férias aos funcionários. Até mesmo os proprietários descansam. Mas, se o turismo gera renda para todos, por que não aproveitar as baixas temporadas também? É o momento de divulgar novas promoções, estudar culturas de outras cidades para que estas visitem as suas e vice-versa. Podem-se firmar parcerias com outros estados, com troca de idéias, participação em feiras, convenções e eventos. Assim, aprimora-se o conhecimento para elaborar novas fórmulas de atrair mais turistas, mas lembrando sempre da capacidade de carga. Respeite o limite do lugar, porque perdê-lo é pior do que perder alguns turistas.

Os órgãos públicos podem desenvolver eventos para que a cidade receba turistas e distribua os mesmos para todos os empreendimentos. Todos ganham com isso. Por isso, é importante que os proprietários se unam para desenvolver atividades sociais e culturais, exposições, shows, festivais gastronômicos (utilizando os produtos nativos e tendo a oportunidade de mostrar os produtos da cidade), etc.

Criatividade é a chave do negócio. O turismo é um leque de oportunidades, mas só ganham aqueles que acreditam e não ficam parados. Pensem na quantidade de segmentos existentes atualmente: turismo de negócio, aventura, pesca, de saúde, intercâmbios para estudantes, gastronômico, religioso, ecoturismo, cultural, rural, entre tantos outros que estão sendo criados.

Um exemplo de que podemos receber turistas em baixa temporada são os Carnavais fora de época, um jeito divertido e inteligente de fazer com que turistas freqüentem sua cidade, gerando renda para todos, lembrando sempre da comunidade local. Não esqueçam disso.

Que venham os turistas!

Autora:
Ione Bonfim Gomes
Turismologa pela Universidade Paulista

Voltar