Caeté, para todos os gostos e gastos - Dez/02

Voltar

Caeté, que em tupi-guarani significa "Mato Bravo" ou "Mata Virgem" é uma agradável surpresa para o visitante que está acostumado apenas com o lado histórico das cidades mineiras. Além de museus e igrejas, Caeté nos oferece muito mais como veremos adiante.
Pra quem curte um programa ecológico vale a pena visitar a Cachoeira de Santo Antônio (bela queda com 80m de altura e de fácil acesso) e um santuário ecológico na Serra da Piedade, de onde se tem uma bela vista panorâmica. Na Serra o turista pode visitar, também, no primeiro sábado de cada mês o Observatório Astronômico da U.F.M.G.

Para quem gosta de esportes radicais, a "Pedra Branca" é o lugar ideal. O bloco de pedra tem aproximadamente 60 metros de altura, de onde se pode praticar o alpinismo e para os amantes de mountain bike, há uma estrada de terra que liga Caeté a Ouro Preto que é excelente para sua prática.

Um aspecto interessante e gostoso em Caeté é que a cidade está aos poucos se descobrindo como local turístico e pro visitante isso é muito vantajoso já que o assédio ao turista praticamente não existe e os preços praticados são honestos. Esta regra vale para se fazer passeios, na hora de se deliciar com a comida mineira oferecida nos restaurantes e também ao fazer compras de "lembrancinhas" e de produtos típicos mineiros ou "produtos da terra" como por exemplo os trabalhos artesanais expostos aos sábados e domingos na feira da Praça João Pinheiro no centro de Caeté e comprando também queijos e doces na junto ao pé da Serra da Piedade.

O leitor mais notívago deve estar peguntando: e o que fazer à noite?
Durante à noite o que não falta nesta pacata cidade são bares pra se bater um bom papo. Nestes bares o turista pode curtir uma boa música ao vivo enquanto bebe e se delicia com porções bem servidas de mandioca com torresmo, filézinho
enquanto se pode beber e se deliciar com porções bem servidas de mandioca com torresmo, filézinho, batata frita com bacon etc.

Atrações históricas:
Museu Regional,
Museu da Cachaça,
Casa João Pinheiro

Igrejas:
Matriz de Nossa Senhora do Bonsucesso - a primeira Igreja em alvenaria em Minas Gerais,
Igreja do Morro Vermelho
Igreja de São Francisco de Assis

Festas e Eventos:
14 de fevereiro - Aniversário da cidade
Último final de semana de julho - Carnaval de inverno
25 de agosto - Festa de Nossa senhora do Bonsucesso
07 de setembro - Festa do Morro Vermelho e Cavalhada

Compras:
Enxovais na Rei dos Barateiros
Sabor da Roça,
Asilo São Luís

Restaurantes:
Delícias do Fogão,
Saramambaia,
Adega Estoril,
Emboabas,
Restaurante Tunico Machado (peça o prato Tonicão)

Bares:
Bar Casarão,
Alfândega,
Tudo no Espeto
Aderga Estoril.
Bar da Jeane - ambiente informal e agradável localizado na Praça dos Passarinheiros (perto da PHARMACIA).

Hotéis e Pousadas:
Adega Estoril,
Pousada Dona Chica,
Pousada Pedra Branca,
Pousada Morro Vermelho.

Boate:
Convés

Localização: Caeté está localizada a 53 Km de Belo Horizonte (vide mapa de localização).

Como chegar:
De carro: Partindo de Belo Horizonte, siga pela BR 262 no sentido de Vitória (ES) e entre à direita após a placa indicando Caeté.

De ônibus: Infelizmente há somente uma companhia de ônibus que parte de Belo Horizonte chamada Transluxo que oferece dois tipos de ônibus, a saber: o azul (mais confortável) e o "vermelhão" que apesar de ser mais barata a passagem tem vários inconvenientes (desconforto e pouca segurança). Para os dois tipos o tempo médio de viagem é de 1h30min.

Distância aos principais centros (Km):
Belo Horizonte: 53
Rio de Janeiro: 470
São Paulo: 620
Brasília: 775
Vitória: 520

Temperatura: média anual: 21 C°


Autores:

* Wallinson Arcanjo é Economista pela Universidade Mackenzie e sua Mãe nasceu em Caeté. O autor está desenvolvendo uma página sobre Caeté: http://www.caete.tur.br.

* Ana Paula é estudante de Jornalismo na PUC/MG
 
 

 

 

Mande o seu artigo também, clicando na cartinha 
ao lado, e promova seu trabalho expondo-o aqui!

Voltar