Dicas de Viagem

Cuba - Mai/03

Voltar
 
O Caribe proporciona experiências únicas. Têm diversos países nas mais variadas geografias, mas nenhum desses lugares desperta tanta curiosidade quanto uma ilha em formato de jacaré.

Apesar dos países vizinhos terem curiosos detalhes, Cuba é única. Uma ilha no caribe que foi a primeira onde Colombo começou a ocupação do Novo Mundo reúne dois países, o Haiti e a República Dominicana. Trindade e Tobago tem dois nomes e duas ilhas, mas é um país só. Saint Martin/Sint Marteen é a soma de dois nomes de origem francesa e holandesa, mas que não chegaram a se tornar um país. Cuba só tem um nome, um idioma só, um partido político só, um chefe só e um lugar único.

O país foi a última colônia espanhola no caribe, que durou até 1898, seguindo pela invasão americana e terminando em sua independência 4 anos depois. Cuba tinha uma posição tão estratégica que os espanhóis, após derrotados  pelos ingleses em batalhas ocorridas nas fortalezas de Castillo de la Fuerza e San Carlos de la Cabana, negociaram a posse da ilha. A Inglaterra resolveu devolver à Espanha em troca de um outro pedaço de terra, a Flórida.

A maior ilha do Caribe, Cuba tem o dobro do tamanho da República Dominicana, quatro vezes o tamanho do Haiti e 21 vezes o de Trindad e Tobago. Além de seu litoral que é enorme. Têm 5.700 quilômetros de extensão, ou 70% da costa brasileira.

É incrível como nesta ilha de 11 milhões de pessoas, o acesso à saúde é total, as taxas de analfabetismo são insignificantes e a expectativa de vida é de 75 anos para os homens e 80 para as mulheres. Claro que existem os pontos contra. O salário mínimo é de 15 dólares e foi tirado o direito de ir e vir.

Os cubanos ainda param turistas para pedir produtos em falta em Cuba como sabonetes e pasta de dentes, mas após o embargo americano, os dólares arrecadados com o turismo, que já é a principal fonte de divisas do país começam a fazer diferença.

Havana, sua capital tem a maior parcela da população computando só ela 2,3 milhões de moradores. Nos finais de semana ao caminhar por notá-la feérica e El Malecón, a avenida da orla, o visitante percebe o grande contingente que se forma lotando o local.

Cuba é um país extremamente seguro devido à ação dos CDRs (Comitês de Defesa da Revolução), que são responsáveis pelo zelo da ordem, da organização de campanhas de vacinação, limpeza das ruas e da segurança do bairro. Tem pelo menos três policiais em cada esquina.








Compare Produtos, Lojas e Preços



Automóveis antigos são alugados com motorista pela empresa Grand Car (do governo é claro). Basta ligar para (7) 41-7980.

Para ligar do Brasil para Cuba, disque antes do número 0054-11.

Informações turísticas Escritório Oficial de Turismo
R: Calle Obispo, 358, no Centro de Havana
Tel: (7) 33-3333 (Fácil de guardar)

Embaixada: SHIS ¿ QI 5, cj.18, casa 1, CEP 70481-900, Brasília, DF, tel. (061) 248-4710, fax (061) 248-6778, e-mail:embacuba@tba.com.br

População: 11 milhões
Idioma: espanhol (oficial)
Religião: cristianismo 41,9% (católicos 39,5%, protestantes 2,4%), sem filiação 57,9%, outras 0,2% (1997)
Governo: Regime de partido único (PCC) e um órgão supremo (Assembléia Nacional do Poder Popular)

Não adianta dizer aos cubanos que você é do país de Ronaldinho e Romário (modo que muitos brasileiros usam no exterior para angaria simpatia) pois eles nem suspeitarão de quem estamos falando. O Beisebol é o principal esporte do país.

Você será muito bem tratado pois o cubano, futebol à parte, tem muita coisa parecida com o brasileiro como a formação étnica, o hábito de comer o arroz com feijão preto, a simpatia e daquela alegria que o brasileiro tem.

Você conquistará a atenção deles se souber o final das novelas brasileiras que estão em exibição. Com grande audiência, os cubanos acompanham antigas novelas que já foram sucesso no Brasil como O Rei do Gado, dubladas é claro.

O cubano se orgulha de sua música que foi criada através da mistura de europeus com os 15 milhões de negros desembarcados no Caribe entre os séculos 16 e 19. Então quem demonstrar interesse pela música da terra conquistará a simpatia do povo. A Cuba criou a rumba, o mambo, o chá- chá- chá, a conga, a salsa, o bolero e mais alguns outros ritmos.

Aliás o Caribe é famoso por criar diversos tipos de música. A Jamaica criou o Reggae, a República Dominicana o merengue, , o Haiti criou a compa e etc.

A música está enraizada em na rica cultura deste povo criativo. Se você colocar os pés em algum barzinho de Havana, Varadero, Santiago ou Cayo Largo com certeza achara um grupo tocando e cantando. Aproveite para tomar um mojito (um dos drinks mais pedidos), um daiquiri ou um cuba-libre – bebidas cubanas por excelência, todas a base de rum.

Após a queda do regime soviético e do muro de Berlim, o turismo pode ser a salvação da ilha. Por isso Fidel está a mais uma década tentando moldar uma estrutura cômoda para os visitantes aumentando a oferta de transporte e restaurantes, liberando serviços de taxistas e cantinas familiares que antes eram restritos e novos hotéis foram construídos por grandes grupos hoteleiros do exterior.

Com a necessidade de viver em um regime fechado como o comunismo carros Buicks, Cadillacs e Oldmobiles ainda rodam pelas ruas de Havana, 50 anos depois de terem saído de linha. O cubano tem a capacidade infinita de improvisar reparando seus carros com chapas de latão ou tocos de madeira.

Pequenos restaurantes adaptados na sala das casa de família ajudam a aumentar o orçamento do mês.

Quem viaja para Cuba atrás das maravilhosas praias dos catálogos de agências de viagem deve incluir as ilhas do sul (os cayos) em seus passeios e em especial a Varadero, uma península de 17 quilômetros onde sua beleza é indescritível. Suas areias é de origem coralínea, ou seja, que esquentam pouco com o sol.

A duas horas de carro de Havana, Varadero continua a ser a praia mais festejada da ilha com 12 quilômetros de praia e 40 hotéis. Muitos turistas ficam apenas lá, aproveitando da praia e esquecendo o resto do país, mas apesar de tentador, não faça isto.

Quem gosta de lugares históricos, deve visitar lugares onde a arquitetura colonial espanhola foi preservada. A Unesco tombou várias áreas de Santiago (antiga capital de Cuba no século 16), Trinidad e Havana onde há conjuntos arquitetônicos com varandas gigantes e pátios internos herdados do estilo mourisco .

A segunda maior cidade de Cuba, Santiago ganhou notoriedade como berço de revolução (o primeiro ataque de Fidel ali) e da música cubana.

O Museo de la Revolución, em Havana é um prato cheio para os que querem conhecer a história política de Cuba. Montado em um palácio suntuoso construído em 1913 onde os antigos líderes que seguiam os desígnios de Washington. Foi a partir daí que a ilha resolveu, bem ou mal, construir sua própria história.

Reportagem : Pedro de Mendonça

Voltar