Paraty e Trindade - RJ - Jan/05

Voltar

No final de semana prolongado de 15/11 último visitei a cidade histórica de Paraty/RJ e me hospedei no Albergue da Juventude da região. O albergue não é tão ruim como meus amigos acharam, mas também não é bom... não gostei muito do café da manhã que era sempre o mesmo e acabava o café, mas tudo bem... não estávamos lá pra comer e sim pra conhecer a cidade. No primeiro dia chegamos a noite e fomos conhecer o centro histórico que contém vários estabelecimentos em casas antigas com ruas de pedra. Sua vida noturna não é muito interessante pois tem apenas 3 points com entrada paga onde se dá pra ir fora a pracinha central onde se concentram as pessoas.

No dia seguinte foi nos oferecido um passeio pelas baías para se conhecer as ilhazinhas de Paraty e aceitamos. O passeio estava muito bom e tiramos muitas fotos. O barco parou em uma prainha onde pudemos nadar, tomar sol e desbravar um pouco da mata. Encontramos golfinhos nadando lado a lado e com a ajuda do barqueiro que localizava e ia em direção deles foi possível tirar fotos. O ruim do passeio é que o tempo começou a piorar, o sol foi embora, esfriou e com a ventania e o balanço do barco a água começou a cair água em cima da gente. O passeio ainda incluía duas paradas em dois quiosques que cobravam uma fortuna por bebidas e refeições... todos no barco foram unânimes e pedimos pra não parar lá e voltarmos pois estava muito frio. Então voltamos. Neste dia choveu a noite e só pudemos sair a meia-noite quando estava melhor. Chegamos a ir em um barzinho, mas voltamos logo.

No dia seguinte fomos à Trindade, local onde tem vários campings, bicho-grilos e uma fumaça de maconha cobrindo o ambiente... as praias eram bem mais bonitas e nos arrependemos de não ter visitado antes. Apesar do tempo ainda não ser do melhores pois chuviscava um pouco, nos divertimos muito mais. Pegamos duas trilhas no meio da mata, com uma certa dificuldade já que estava muito escorregadia e cheia de barro devido à garoa, para chegar a uma piscina natural na praia chamada Caxadaço... muita gente saiu com as canelas cortadas, eu inclusive. Neste local havia um serviço que levava as pessoas que não queriam voltar pela trilha com uma lancha pelo mar. Tinha uma fila bem grande, mas resolvemos voltar pela trilha mesmo. Na cidade tem vários restaurantes que cobram um preço que varia de R$7,00 a R$10,00 o PF por pessoa. Passamos a tarde inteira lá.

No último dia ainda visitamos a fazenda Muricana onde havia sido instalada uma boa estrutura turística onde os turistas podiam praticar arvorismo, tiroleza e caminhar por trilhas que levava a um lago, em 20 minutos, e a uma cachoeira, em 40 minutos. A fazenda possui vários objetos do século XVIII, carros, máquinas de moer o café, a estrada do ouro, e muita coisa interessante. Ainda conhecemos um alambique onde um guia nos passa resumidamente a história de Paraty, da Fazenda e de seus ex-ocupantes, muito bom. Depois podemos experimentar das bebidas e comprar garrafas.

Apesar de ter conhecido varias coisas interessantes em Paraty, não é uma cidade que eu voltaria novamente... Trindade eu já voltaria pois gostei mais mas Paraty me decepcionou um pouco, esperava mais. Talvez para alguém que nunca foi, é bom ir para conhecer... mas dificilmente volta.

Autor: Luis N. da Silva

 

 

Mande o seu diário também, clicando na cartinha ao 
lado, e conte para outros internautas como foi a sua viagem